DestaqueSociedade

Tribunais. Começa hoje julgamento dos suspeitos de matar empresário de Braga

Os sete homens acusados de raptar e matar um empresário de Braga e de dissolver o corpo em 500 litros de ácido sulfúrico, em 2016, começam hoje a ser julgados no Tribunal São João Novo, no Porto.

Os arguidos, que se encontram em prisão preventiva (medida de coação mais gravosa), estão acusados dos crimes de associação criminosa, furto qualificado, falsificação ou contrafação de documentos, sequestro, homicídio qualificado, profanação de cadáver e incêndio. Três daqueles suspeitos vão ainda responder pelo crime de detenção de arma proibida.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), aqueles sete arguidos, onde se incluem dois advogados, “organizaram-se entre si, criando uma estrutura humana e logística, com o propósito de sequestrar um empresário de Braga, de o matar e de fazer desaparecer o seu cadáver”.

Com isso, pretendiam “impedir de reverter um estratagema” mediante o qual o património dos pais da vítima fora passado para uma sociedade controlada por dois dos arguidos, refere.

O processo tem mais dois arguidos, um dos quais está acusado pelos crimes de falsificação ou contrafação de documento e de incêndio e o outro de furto qualificado.

A primeira sessão de julgamento está marcada para as 09:45 no Tribunal de São João Novo, no Porto.

comentários